Segunda, 21 de Maio de 2018,
   
TEXT_SIZE

Procurar

Aguinaldo Jaime Eleito Administrador da África Re

 

O Presidente da ARSEG – Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros, Aguinaldo Jaime, que participou, em Abidjan, na 39ª reunião ordinária da Assembleia Geral da AFRICA RE – African Reinsurance Corporation, foi eleito, por unanimidade, Administrador desta instituição financeira, em representação da África Austral, Oriental e do Sudão, para um mandato de três anos.

Aguinaldo Jaime, que já havia sido eleito, há três anos, Administrador suplente da AFRICA RE, vê assim o seu estatuto ser reforçado no seio desta prestigiada instituição pan-africana. E, na primeira reunião do novo Conselho de Administração, que já contou com a participação do recém-eleito Administrador, Aguinaldo Jaime foi, de novo por unanimidade, escolhido para ser um dos Vice-Presidentes da “AFRICA RE”.

O Conselho de Administração da “AFRICA RE” formula estratégias e aprova políticas, bem como fiscaliza a sua implementação, não se envolvendo na gestão diária da “AFRICA RE”, que é tarefa adstrita à Direcção desta organização.

A “AFRICA RE”, principal empresa de resseguro em África e no Médio Oriente, é uma instituição financeira pan-africana com estatuto diplomático. A distribuição do capital social está repartida entre investidores africanos (75%) e não africanos (25%). A participação africana compreende 41 estados africanos (33.59%), 111 empresas africanas de seguro (32,85%), 4 investidores não africanos (25,39%) e “African Development Bank (8%). A participação não africana é constituída pela PROPARCO (subsidiária da AFD, França), pelo IRB Brasil Re (resseguradora brasileira líder), pela AXA (seguradora líder global francesa) e FAIRFAX FINANCIAL (holding financeira de direito canadiano).

Dados referentes ao ano 2015 referem que o capital social da “AFRICA RE” estava subscrito em USD 780 milhões, tendo os activos e lucros atingido a cifra de USD 1.374 milhões e USD 103 milhões, respectivamente.

A “African Reinsurance Corporation” fornece soluções de resseguro para o sector de seguros em África e internacionalmente. Oferece protecção de resseguro nas áreas da aviação, petróleo e gás, vida e saúde, incêndio, acidente, engenharia, marinha e carga marítima. Foi fundada em 1976, tem sede em Lagos e delegações regionais em Abidjan, Adis Abeba, Cairo, Casablanca, Ilhas Maurícias, Joanesburgo e Nairobi.

Comentando a sua eleição para Administrador e Vice-Presidente, Aguinaldo Jaime afirmou: ”Estou, naturalmente, feliz. A minha eleição, para além do reconhecimento pessoal, é igualmente um tributo às reformas que Angola tem vindo a efectuar no seu sistema financeiro, em geral, e no mercado de seguros e fundos de pensões, em particular. É também uma homenagem aos quadros angolanos e um forte incentivo para os nossos quadros mais novos. Para eles, fica a mensagem que não há limites, sejam de natureza geográfica, linguística ou outra, que o conhecimento não possa superar. Estão de parabéns o sistema financeiro angolano e o sector segurador e de fundos de pensões, em particular.”

Ao ser questionado se as funções, para as quais acaba de ser eleito, prejudicam as suas actuais funções de PCA da ARSEG, respondeu: “O Conselho de Administração da AFRICA RE não é uma instância executiva, de gestão, competindo-lhe, tão só, formular estratégias e políticas, bem como acompanhar e fiscalizar a sua implementação. Logo, não há qualquer colisão de funções. Pelo contrário, as novas funções vão abrir mais oportunidades para a indústria seguradora angolana, sobretudo no domínio da formação e capacitação.”

E, finalmente, ao comentar o desempenho da AFRICA RE, Aguinaldo Jaime afirmou: “Apesar de operar em contextos africanos, com ambientes macroeconómicos difíceis e moedas locais em forte depreciação no mercado de câmbios, sobretudo na sua relação com o dólar dos EUA, que é a moeda de referência da instituição, a AFRICA RE tem conseguido preservar a sua notação de A-, com tendência positiva. Também tem contribuído para o reforço dos sistemas financeiros em África e para a elevação da competência dos quadros africanos, nos domínios do seguro e do resseguro. Por isso, a gestão da AFRICA RE é merecedora do nosso aplauso.”

 

AGÊNCIA ANGOLANA DE REGULAÇÃO E SUPERIVISÃO DE SEGUROS em Luanda, aos 21 de Junho de 2017.

Subscrição de Revista







Área de Login